O que é gengivite? Sinais e sintomas

A gengiva saudável é parte de um sorriso brilhante e um sinal de boa saúde geral. Se sua gengiva está inflamada, inchada ou sensível durante a escovação, pode ser um sinal de gengivite. Gengivite é a inflamação da gengiva e um sintoma das primeiras fases da doença gengival. Se você está passando por esse problema, não está sozinho — de acordo com o CDC, mais de 47% dos adultos americanos apresentam algum estágio da doença gengival, incluindo gengivite. E a boa notícia? A gengivite é reversível por meio de boa higiene bucal. Mas, se não for tratada, pode evoluir para doença gengival, também conhecida como periodontite. Então, o que é gengivite e como tratá-la?

O que é gengivite?

Gengivite é o estágio inicial da doença gengival que se manifesta como uma inflamação da margem gengival e, se não for tratada, pode evoluir a ponto de ser prejudicial para a força e a saúde dos ossos que envolvem e sustentam os dentes. A causa direta da gengivite é a placa bacteriana, que se acumula nos dentes em decorrência da escovação incorreta após as refeições. A placa é uma película mole, pegajosa e incolor de bactérias, que se forma sobre os dentes e a gengiva através de uma combinação de restos de partículas de alimentos e saliva.

Se a placa não for removida pela escovação e uso do fio dental diários, ela produz toxinas que podem irritar o tecido da gengiva, causando assim a gengivite. Nesse estágio inicial, como os ossos e o tecido conjuntivo que mantêm os dentes no lugar ainda não foram afetados, o dano aos dentes e à gengiva pode ser revertido. Se a gengivite não for tratada, pode evoluir para doença periodontal, podendo causar dano permanente aos dentes e à gengiva.

Como posso saber se eu tenho gengivite?

Há vários sinais indicativos de que você está nos estágios iniciais da doença gengival. Não apenas pode começar a ocorrer o recuo da margem gengival, expondo os dentes além do nível saudável, como também pode haver formação de bolsas entre os dentes e a gengiva, nas quais partículas de comida podem se acumular, causando ainda mais irritação e deterioração na margem gengival. Abaixo, estão descritos outros sinais e sintomas aos quais você deve ficar atento se acredita estar passando pelos estágios iniciais da doença gengival.

Às vezes, a gengivite pode ser indolor, por isso é importante estar atento a qualquer um dos sintomas a seguir:

  • Gengiva inchada, vermelha, sensível ou com sangramento
  • Gengiva que recua ou se afasta do dente, expondo mais o dente do que deveria
  • Mau hálito persistente ou gosto ruim constante na boca
  • Dentes “moles"

Como posso prevenir a gengivite?

Manter uma boa higiene bucal e fazer limpezas profissionais regulares com seu dentista são medidas essenciais para a prevenção da gengivite. Veja abaixo algumas dicas sobre como cuidar melhor de sua gengiva, de acordo com recomendações da ADA para evitar a ocorrência de gengivite:

  • Escove os dentes pelo menos duas vezes por dia; normalmente, três vezes (principalmente após as refeições)
  • Use fio dental ou outro tipo de limpador interdental para fazer a limpeza entre os dentes diariamente
  • Visite o dentista a cada quatro ou seis meses para fazer exames regulares e limpezas profissionais
  • Se você não estiver seguro se suas técnicas de escovação ou uso do fio dental estão adequados, seu dentista pode fazer uma breve demonstração sobre como melhorá-los
  • Pare de usar produtos de tabaco, porque o tabagismo aumenta o risco de doença gengival (e de outros problemas de saúde)

O fator mais importante para ajudar a prevenir a gengivite é ter um estilo de vida e hábitos de cuidado bucal saudáveis. Isso inclui escovação e uso do fio dental diários e visitas regulares ao dentista para conversas abertas sobre a sua saúde bucal.

Este artigo tem como objetivo informar e difundir o conhecimento sobre tópicos gerais de saúde oral. Este conteúdo não deve substituir a orientação, o diagnóstico nem o tratamento profissional. Procure sempre a orientação do seu dentista ou de outro especialista para quaisquer dúvidas que possa ter com relação à sua condição médica ou ao seu tratamento.

More Articles You May Like